7 de maio de 2008

Beowulf

Beowulf

Um herói dá um passo à frente, proclamando sua reputação e seu nome. Beowulf! Matador de monstros. Defensor do reino. Ele matará a feroz besta que devasta do reino dos vikings. Ele reclamará para si uma recompensa em ouro e seu próprio reino. Mas será que sua ambição desmedida definitivamente cobrará dele um terrível preço? Ray Winstone dá vida ao heróico personagem-título e Angelina Jolie vive a sedutora mãe dos monstros neste conto épico ambientado em uma época de demônios e dragões, de guerreiros e mulheres sedutoras. A camaradagem na luxúria. A batalha contra o grotesco Grendel. O feroz duelo com o dragão. Tudo aqui. Tudo em um revolucionário novo método de captura de movimentos, na visão do visionário cineasta Robert Zemeckis. Salve, Beowulf, o mais bravo dos bravos!

Beowulf - 2007 - Beowulf
Alan Silvestri & Idina Menzel

01. Beowulf Main Title
02. First Grendel Attack
03. Gently As She Goes
04. What We Need Is A Hero
05. I'm Here To Kill Your Monster
06. I Did Not Win The Race
07. A Hero Comes Home
08. Second Grendel Attack
09. I Am Beowulf
10. The Seduction
11. King Beowulf
12. He Has A Story To Tell
13. Full of Fine Promises
14. Beowulf Slays The Beast
15. He Was The Best Of Us
16. The Final Seduction
17. A Hero Comes Home (End Credits Version)

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





2 comentários:

BORBOLETAS DE JADE disse...

A trilha é cheia de temas orquestrais específicos para personagens e cenas (leitmotifs, método tão usado pelo mestre John Williams) o que já faz com que ganhe bastante crédito, já que enfrentamos tempos onde trilhas ridiculamente compostas muitas vezes nem possuem música, apenas ruídos e sons eletrônicos. O tema principal do nosso herói abre o score com trompas cantando uma linda melodia sobre um coro que parece estar fazendo uma espécie de grito de guerra, acompanhado de forte percussão. Aliás, percussões fortes são algo que parece ter virado modismo em trilhas épicas, e como não podia ser diferente Silvestri adota esta marca no decorrer de toda a trilha. Outra marca de Silvestri são os solos e temas de trompa, presentes em quase todas faixas. Já na segunda faixa somos apresentados ao tema mais sombrio da trilha, trata-se do tema de Grendel, uma criatura demoníaca que assola um vilarejo. Este tema será tocado diversas vezes em momentos mais darks do filme. Simplesmente adorei este tema e a forma como retrata o drama do monstro Grendel em relação à dor nos seus ouvidos, causada pelas cantorias dos moradores do vilarejo. Ao mesmo tempo traduz, o medo e a escuridão causados pela presença dessa criatura durante seus ataques.
Em "A Hero Comes Home" novamente podemos apreciar o suave timbre de Robin Wright Penn. Em uma versão de canção céltica ela interpreta um dos temas mais dramáticos do filme, que será tocado em outros momentos com interpretação da orquestra. "Second Attack of Grendel" traz um início de metais que me lembrou bastante aquelas trilhas de desenhos animados como He-Man e os Mestres do Universo e Caverna do Dragão, que tinham composição se não me engano de Haim Saban e Shuki Levy, aliás não só neste como em outros momentos da trilha notei similaridades com as dissonâncias que essa dupla usava em suas trilhas. A faixa segue mesclando metais, coros e percussões agressivas sem pausa, até o fim. "I am Beowulf" é uma faixa repleta de mistério na sua primeira metade, onde temos algumas linhas do tema de Beowulf entrando na caverna do monstro e de sua mãe, que será exposto na integra na próxima faixa. A segunda metade nos traz o tema dramático do filme, "A Hero Comes Home" agora interpretado pela orquestra como eu havia mencionado anteriormente.

"The Seduction" é uma exuberancia junto com "First Grendel Attack" e "What we Need is A Hero". É sombria, cheia de suspense, magia e um pouquinho de drama pitada pela harmonia sinistra. A Instrumentação quebra um pouco com o resto da trilha onde metais prevalecem, dando lugar para as cordas, madeiras, harpa e alguns toques de glockenspiel. "King Beowulf" traz o tema de Grendel em uma nova versão em registro mais grave, o clima porém é quebrado por um coro apocalíptico e alguns motivos de metais. As próximas quatro faixas são apenas releituras de temas, com exposição diferente ou alguma variante na instrumentação, mas nada que prenda a atenção, com exceção de "He Has A Story to Tell" que traz um motivo misterioso nas trompas logo no começo, que lembra o tema de Grendel, com algumas modificações.

"The Final Seduction" é mais uma faixa magnifica de Silverado. Começa com o tema de Beowulf na caverna, que pode também ser interpretado como tema da mãe de Grendel, pois há uma certa associação entre as aparições dela e este tema de harpa. E fechamos o disco com uma versão completa da canção "A Hero Comes Home" em um estilo que mistura música pop com orquestra, e por mais que eu pense que estas misturas nunca ficam boas, o resultado aqui foi simplesmente lindo e emocionante, tendo sido difícil conter as lágrimas durante sua execução no filme.
Beowulf é uma trilha de nuances, e temas marcantes que eriquece as imagens

BORBOLETAS DE JADE disse...

A canção "A Hero Comes Home" é interpretada porIdina Menzel.