21 de maio de 2008

Pufnstuf

A Flauta Mágica

O longa-metragem “A Flauta Mágica” (Pufnstuf), lançado em 1970, deriva de um seriado de TV (HR Pufnstuf) produzido em 1969 pela Sid & Marty Kroft Enterprises. A dupla Sid & Marty Kroft foi responsável por inúmeras séries na TV americana, todas usando e abusando de criaturas feitas de espuma, plástico e látex, em produções de orçamento modestíssimo, mas cheias de cor, criatividade e bom humor. Entre os seriados mais famosos, destacam-se The Bugaloos (1970 a 1972) e Sigmund e o Monstro Marinho (1973). A dupla também foi responsável pelos figurinos e adereços de cena da série Banana Splits (1968).
O musical “A Flauta Mágica” conta a história de Jimmy (Jack Wild, ator prematuramente falecido), um menino tímido e desajeitado que, ao se sentir rejeitado na aula de música por seus colegas de classe, decide espantar a tristeza dando um passeio perto de um riacho. Ao deitar-se às margens do rio, Jimmy vê-se, de repente, transportado para um mundo mágico, habitado por criaturas fantásticas, a começar pela sua flauta (o instrumento pelo qual era responsável na banda da escola) que, como que por encanto, transforma-se em uma flauta falante, feita de ouro e pedras preciosas. Jimmy é levado para a Ilha Viva, cujo prefeito é um dragão gorducho e boa-gente chamado Pufnstuf (algo como “Fofo&Estufado” em uma tradução literal) e onde tudo e todos têm vida e vontade própria. A ilha seria um local de paz e tranqüilidade, não fosse pelas investidas da bruxa Witchiepoo (magistralmente interpretado pela impagável Billie Hayes) que não sossegará enquanto não colocar as mãos na flauta mágica de Jimmy.
O filme conta com a participação da veterana atriz Martha Raye como a Bruxa Chefe, que vem à ilha para uma Convenção de bruxas. Dois anos mais tarde, Martha interpretaria a personagem Benita Bizarra, também uma vilã desastrada, no seriado Os Bugaloos. Para dar um tempero pop ao filme, a cantora “MamaCass Elliot (a voz mais marcante do grupo The Mamas & The Papas) interpreta a Bruxa Hazel, uma convidada especial da tal Convenção. “MamaCass canta a canção “Different”, um dos mais bonitos números do filme, com sua poderosa e comovente voz.
A Flauta Mágica é, decididamente, um filme para crianças bem pequenas. A despeito do visual pop/lisérgico, muito em voga naquele início da década de ’70, toda a trama gira em torno de correrias e confusões que dão ao filme (de orçamento baixíssimo) um certo ar de teatro infantil mambembe. Todavia, o filme conta com uma trilha-sonora admirável, com belas canções e inspirados temas instrumentais. Se a trama agrada apenas os pirralhos, a trilha é um deleite para ouvidos de todas as idades, num belo trabalho da dupla Charles Fox & Norman Gimbel. Toda a trilha-sonora foi remasterizada, exibindo todo o brilho de quando foi composta em 1970.
Em resumo, uma trilha imperdível para aqueles que foram criança nos longínquos anos ’70.

Pufnstuf - 1970 - A Flauta Mágica

01. If I Could
02. Fire In The Castle
03. Living Island
04. Witchepoo's Lament
05. Angel's Raid
06. A Friend In You
07. How Lucky I Am
08. Pufnstuf
09. Charge
10. Different
11. Zap The World
12. Leaving Living Island
13. Rescue Racer To The Rescue
14. Finale (If I Could-Living Island)

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





Nenhum comentário: