11 de maio de 2008

Schindler's List

A Lista de Schindler

A inusitada história de Oskar Schindler (Liam Neeson), um sujeito oportunista, sedutor, "armador", simpático, comerciante no mercado negro, mas, acima de tudo, um homem que se relacionava muito bem com o regime nazista, tanto que era membro do próprio Partido Nazista (o que não o impediu de ser preso algumas vezes, mas sempre o libertavam rapidamente, em razão dos seus contatos). No entanto, apesar dos seus defeitos, ele amava o ser humano e assim fez o impossível, a ponto de perder a sua fortuna mas conseguir salvar mais de mil judeus dos campos de concentração.


Schindler's List - 2004 - A Lista de Schindler
John Williams & Itzhak Perlman

01. Itzhak Perlman - Theme From 'Schindler's List'
02. Itzhak Perlman - Jewish Town (Krakow Ghetto - Winter '41)
03. John Williams - Immolation (With Our Lives, We Give Life)
04. John Williams - Remembrances
05. John Williams - Schindler's Workforce
06. The Li-ron Herzeliya Children's Choir - Oyf'n Pripetshok-Nacht Aktion
07. Itzhak Perlman - I Could Have Done More
08. Itzhak Perlman - Auschwitz-Birkenau
09. John Williams - Stolen Memories
10. Itzhak Perlman - Making The List
11. John Williams - Give Me Your Names
12. The Ramat Gan Chamber Choir - Yeroushalaim Chel Zahav (Jerusalem Of Gold)
13. Itzhak Perlman - Remembrances
14. John Williams - Theme From Schindler's List (Reprise)

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





Um comentário:

BORBOLETAS DE JADE disse...

Metotica e Soberba.
É assim que posso chamar esta trilha que vai de encobtro com a expectativa da setema arte em descrever o barbarismo dos horrores da 2º guerra nas mãos de um louvo visionario.Sua melodia soa como uma aranha escondida nas rachadurs do tempo dos que viveram o que não se consegue esquecer.Magnifica obra de Williams que no final dos anos 70 destacam-se ainda as em suas trilhas: A Fúria (Brian De Palma), Superman (Richard Donner) e Drácula (John Badham), todas contendo aquele já podia ser chamado do inconfundível "Williams Sound". Ao longo dos anos 80, Williams continuou a compor partituras de qualidade como O Império do Sol, de Spielberg, e da trilogia Indiana Jones. Na década de 90, o compositor diminuiu seu ritmo de trabalho, limitando-se a filmes de Spielberg (Jurassic Park, A Lista de Schindler, Amistad) e a poucos projetos de diretores renomados, como Nixon, de Oliver Stone, e Sabrina, de Sidney Pollack. Contudo, a partir de 1999 o compositor parece ter ingressado em um novo ciclo de sua carreira, que teve início com o retorno ao universo de Guerra nas Estrelas em Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma, seguindo com As Cinzas de Ângela e o O Patriota, ambos indicados para o Oscar. Já em pleno século 21, Williams continua a nos fascinar com trabalhos superiores como A. I. - Inteligência Artificial, e Harry Potter e a Pedra Filosofal. Além dos novos trabalhos, várias de suas trilhas mais populares foram relançadas, em novas edições remasterizadas e expandidas, mantendo assim John Williams na condição de um dos compositores de cinema mais populares da