6 de setembro de 2008

August Rush

O Som do Coração

August Rush (Freddie Highmore) é resultado de um encontro casual entre um guitarrista e uma violoncelista. Crescido em orfanato e dotado de um dom musical impressionante, ele se apresenta nas ruas de Nova York ao lado do divertido Wizard (Robin Williams). Contando apenas com seu talento musical, August decide usá-lo para tentar reencontrar seus pais.
Com Freddie Highmore, Robin Williams, Keri Russell, Jonathan Rhys Meyers e Terence Howard. Recebeu uma indicação ao Oscar.




August Rush - 2007 - O Som do Coração

01. Mark Mancina - Main Title
02. Jonathan Rhys Meyers & Steve Erdody - Bach, Break
03. Jonathan Rhys Meyers - Moondance
04. Jonathan Rhys Meyers - This Time
05. Kaki King - Bari Improv
06. Kaki King - Ritual Dance
07. Jamia Simone Nash & Impact Repertory Theater - Raise It Up
08. Heitor Pereira & Doug Smith - Dueling Guitars
09. Jonathan Rhys Meyers & Steve Erdody - Elgar, Something Inside
10. Freddie Highmore & Mark Mancina - August's Rhapsody
11. John Legend - Someday
12. John Ondrasik - King Of The Earth
13. Chris Botti & Paula Cole - God Bless The Child
14. Leon Thomas III - La Bamba
15. Chris Botti - Moondance

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





Um comentário:

BORBOLETAS DE JADE disse...

Mark Mancina, foi e é um compositor muito subestimado pela crítica. Trilhas belas como Tarzan e Irmão Urso passaram despercebidas pelas maiores premiações (embora ele tenha ganho o Grammy por Tarzan), e em 2007, na que eu considero a sua obra prima, Mark foi novamente esquecido. Talvez seja algo compreensível, já que Mark não possuía canções e minutos suficientes para poder concorrer na categoria (o que também se aplicou à Jonny Greenwood por seu trabalho em Sangue Negro), mas tudo neste score é delicioso.Desde as canções que Mancina reuniu para dar formato à história, até as instrumentais inteligentíssimas e muito bem preparadas. “Main Title” dá a idéia do sentimento que Evan Taylor (Freedie Highmore) sente pela música. Este, filho de uma violoncelista e de um guitarrista, acabou crescendo em um orfanato quando o pai de Lyla, sua mãe, mentiu a ela que o bebê nascera morto. Ao fugir do orfanato para procurar seus pais, Evan acaba conhecendo Wizard Wallace (Robin Williams), que o lança nas ruas de Nova York como “August Rush”. A partir deste momento, Evan, ou melhor August, vai passar por transformações e momentos que o levarão até o seu ponto de partida.
A trilha se completa inteiramente. Desde as lindas instrumentais de Mancina “Bari Improv” e “August's Rhapsody” feitas com muita sutileza, harmonia e inteligência (em "Rhapsody" temos até sons de buzina e copos), passando pelas canções cantadas pelo personagem Louis, interpretado por Jonathan Rhys Meyers (que canta lindamente) até o solo de violão do compositor brasileiro Heitor Pereira (que constantemente trabalha com Hans Zimmer), na faixa que é de sua co-autoria “Dueling Guitars”. As faixas “Bari Improv” e “Ritual Dance” também trazem solos de violão, mas interpretados por Kaki King, que utiliza uma técnica bem sofisticada e difícil.Tudo se encaixa, se sobrepõe e se interage. Engraçado é comentar que, o elo mais fraco de todas as canções, a apenas bonitinha “Raise it Up”, tenha sido indicada ao Oscar de melhor canção, no lugar de outras canções do filme muito superiores, como “This Time” e “Someday”. Mas de qualquer maneira, isto serve de incentivo ao compositor, que tratou todo ele com muito carinho.August Rush, que no Brasil recebeu o nome de O Som do Coração, é, acima de tudo um filme sobre música, e como ela chega aos nossos corações. E o que Mark Mancina faz é exatamente passar a mensagem do filme, compondo canções que cheguem à alma das pessoas, com uma musicalidade e sentimentos que não são possíveis de se descrever... são apenas a tradução, do som do coração...