29 de janeiro de 2010

A Fistful of Dynamite / Giù La Testa

Quando Explode A Vingança

Juan Miranda (Rod Steiger) é um camponês rude com coração de Robin Hood. Sean Mallory (James Coburn) é um revolucionário irlandês que é especialista em dinamite e vive agora no México. Após um início complicado eles passam a atuar juntos e se envolvem em um ousado plano de fuga para libertar prisioneiros políticos e na defesa de seus compatriotas contra a milícia de um sádico oficial.
Inicialmente seria Peter Bogdanovich quem dirigiria Quando Explode a Vingança. Sam Peckinpah aceitou dirigir Quando Explode a Vingança após a desistência de Peter Bogdanovich, mas posteriormente desistiu do projeto devido a questões financeiras com a United Artists.
Clint Eastwood e Jason Robards estiveram cotados para interpretar o personagem Sean Mallory. Quando recebeu a proposta de interpretar Sean Mallory, o ator James Coburn esteve relutante em aceitá-la. Coburn se encontrou com Henry Fonda, que já havia trabalhado como Sergio Leone em Era Uma Vez no Oeste, para saber a opinião dele sobre o diretor. Fonda declarou que Leone era o maior diretor com o qual já havia trabalhado, o que foi o suficiente para que Coburn decidisse aceitar o personagem. Malcolm McDowell esteve cotado para interpretar o amigo de Sean Mallory.

A Fistful Of Dynamite
(Duck You Sucker)
Giù la Testa
- 1971 -
Quando Explode a Vingança
Ennio Morricone

01. Giu' La Testa
02. Amore
03. Mesa Verde
04. Marcia Degli Accattoni
05. I Figli Morti
06. Addio Messico
07. Scherzi A Parte
08. Messico E Irlanda
09. Invenzione Per John
10. Rivoluzione Contro
11. Dopo L'Esplosione

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





Um comentário:

Cassio disse...

Quem pode esquecer Os Cantores Modernos de Alessandro Alessandroni fazendo aquele coro inesquecível de "Sean, Sean, Sean, Sean" para a belíssima voz de soprano da inesquecível Edda Dell'Orso levando a lindíssima e memorável melodia de Ennio Morricone? Por isso é que o cinema é pura mágica...por causa de gente como Sergio Leone & Ennio Morricone que, com seus talentos, catalizam, atraem o talento de outros tantos. A cena de James Coburn na chuva vendo o fuzilamento e descobrindo, ao mesmo tempo, o rosto do traidor ou então a cena da explosão da ponte...tudo sublinhado com esta inolvidável música. É beber e chorar...Eu só não sei como ninguém ainda não veio ao seu blog e fez um comentário sequer sobre tantas obras-primas que você disponibiliza. Um mistério para mim.