27 de janeiro de 2009

Once Upon A Time In The West / C'era Una Volta Il West

Era uma Vez no Oeste

Em virtude das terras que possuía serem futuramente a rota da estrada de ferro, um pai e todos os filhos são brutalmente assassinados por um matador profissional. Entretanto, ninguém sabia que ele, viúvo há seis anos, tinha se casado com um prostituta de Nova Orleans, que passa ser a dona do local e recebe a proteção de um hábil atirador, que tem contas a ajustar com o frio matador.
O ator Henry Fonda inicialmente recusou o convite do diretor Sergio Leone para estrelar Era uma Vez no Oeste. Fonda apenas aceitou participar do filme após o próprio Sergio Leone viajar para os Estados Unidos e convencê-lo a estrelar Era uma Vez no Oeste.
Originalmente era a intenção do diretor Sergio Leone que Clint Eastwood interpretasse o personagem que acabou ficando com Charles Bronson em Era uma Vez no Oeste. Ele também pretendia que os três protagonistas de Três Homens em Conflito, Clint Eastwood, Lee Van Cleef e Eli Wallach, aparecessem em uma pequena ponta no segmento logo no início do filme, mas como Eastwood não estava disponível no período das filmagens de Era uma Vez no Oeste esta idéia acabou sendo arquivada.


Once Upon A Time In The West
C'era Una Volta Il West
- 1969 -
Era Uma Vez No Oeste
Ennio Morricone

01. Once Upon A Time In The West
02. As A Judgement
03. Farewell To Cheyenne
04. The Transgression
05. The First Tavern
06. The Second Tavern
07. Man With A Harmonica
08. A Dimly Lit Room
09. Bad Orchestra
10. The Man
11. Jill's America
12. Death Rattle
13. Finale

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here





Um comentário:

Cassio disse...

Caro Viagemusical,
Esta não podia faltar e parabéns a você de novo.
Sublime é pouco para esta trilha de Il Maestro Morricone. E com direito a um show de Edda Dell'Orso, Alessandro Alessandroni e Il Cantori Moderni e de Franco de Gemini na gaita. "Era uma vez na America" , "Quando Explode a Vingança" e "The Good, The Bad and The Ugly" completam, para mim, o magnus opus de Morricone. Se Hitchcok tinha Bernard Herrmann, se Fassbinder tinha Peer Raben, se Spielberg tem John Williams...Sergio Leone tinha a genial pena de Ennio Morricone.
Summa cum laude, maestro Morricone!